Desculpe, não possível recuperar os dados no momento.

Notícias Brasil

Anderson Torres e Ibaneis Rocha são absolvidos em ação sobre o 8 de janeiro

A Frente Ampla Democrática Pelos Direitos Humanos pediu à justiça pagamentos de danos morais

Revista Oeste

10 de julho de 2024

Facebook
WhatsApp
Telegram

Notícias Brasil

Anderson Torres e Ibaneis Rocha são absolvidos em ação sobre o 8 de janeiro

A Frente Ampla Democrática Pelos Direitos Humanos pediu à justiça pagamentos de danos morais

Revista Oeste

10 de julho de 2024

WhatsApp
Facebook

O Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios (TJDFT) absolveu, na quinta-feira (4), uma ação pública contra o governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha (MDB), e do ex-secretário de Segurança Pública Anderson Torres. O processo contra os dois era sobre os protestos do 8 de janeiro de 2023.

A Frente Ampla Democrática Pelos Direitos Humanos pediu à justiça pagamentos de  danos morais e materiais a agentes públicos. O poder Judiciário, contudo, negou tal solicitação.

A decisão é da 18ª Vara Cível de Brasília. A juíza Tatiana Dias da Silva Medina foi a responsável por assinar o parecer. No entendimento da magistrada, a petição inicial não reuniu requisitos necessários para a admissão  do pedido contra Torres e Ibaneis. Com isso, a Justiça arquivou o processo.

“Cuida-se, portanto, de meio inviável para o aperfeiçoamento da relação processual”, escreveu Tatiana, em trecho de sua decisão. ” Com o trânsito em julgado, arquivem-se os autos.”

A ação sobre o 8 de janeiro

Inicialmente, o processo tramitou no Supremo tribunal Federal (STF). Em fevereiro de 2024, porém, o ministro Nunes Marques, do STF, decidiu que o TJDFT era competente para julgar o caso.

Além do governador de Ibaneis Rocha e Anderson Torres, o pedido incluiu os nomes de

  • Fernando de Sousa Oliveira, ex-secretário-executivo de Segurança do DF;
  • Coronel Fábio Augusto Vieira, ex-comandante-geral da Polícia Militar do DF;
  • André Fernandes (PL-CE), deputado federal;
  • Clarisse Tércio (PP-PE), deputada federal; e
  • Silvia Waiãpi (PL-AP), deputada federal.

A Justiça absolveu todos.

A vice-governadora do DF, Celina Leão (PP), disse a Oeste que quem “pagou” pelos atos de vandalismo que ocorreram nas sedes dos Três Poderes em 8 de janeiro foi apenas o Distrito Federal.

“Só o DF pagou o preço pelo dia 8, mas tivemos falhas em todas as áreas, afirmou Celina. “O governo federal falhou no Gabinete de Segurança Institucional, mas só nós pagamos o pato. Só o governador Ibaneis Rocha foi afastado. Mas houve justiça, e o nosso governador retornou.”

Depois dos ataques, o STF determinou  o afastamento do governador Ibaneis Rocha. Ele só retornou ao posto mais de 65 dias depois. Nesse período, Celina assumiu o comando do Poder Executivo do Distrito Federal.

 

Últimas Notícias

Estúdio News: confira o programa desta segunda-feira (15)

Um programa com os principais destaques políticos tanto regionais quanto do mundo

Emissoras unidas no combate às fake news durante as eleições 2024

Rede Aerp traz série para ajudar eleitores a identificarem notícias manipuladas durante o processo eleitoral

Joel Damasio: o jornalista político que deixou sua marca em Cascavel

A rádio Estúdio 92 FM reverencia ícone do jornalismo Cascavelense

Siga nos

Leia também

Um programa com os principais destaques políticos tanto regionais quanto do mundo

Confira o que o jornalista fala sobre a votação da Reforma Tributária nesta segunda-feira (15)

Levantamento foi feito pela Proteste

A área cultivada total no país, com os produtos analisados, apresenta acréscimo de 1,5%, o que corresponde a 1,21 milhão de hectares a mais em relação à safra passada

A rádio Estúdio 92 FM reverencia ícone do jornalismo Cascavelense

Na bancada Emerson Betencourt, Marcos Mantovani e Osmar Junior com os principais acontecimentos do país

No Estúdio News a opinião do jornalista político sobre a questão da saidinha

Rolar para cima

Inscrição feita com sucesso!