Economia

Famílias Brasileiras têm maior patamar de endividamento desde o fim de 2022

Patamar chega a 78,8%; a Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo atribuiu o aumento ao acesso facilitado de crédito

Revista Oeste

11 de junho de 2024

Facebook
WhatsApp
Telegram

Economia

Famílias Brasileiras têm maior patamar de endividamento desde o fim de 2022

Patamar chega a 78,8%; a Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo atribuiu o aumento ao acesso facilitado de crédito

Revista Oeste

11 de junho de 2024

WhatsApp
Facebook

Divulgada nesta segunda-feira (10), a Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor (Peic) revelou que 78,8% das famílias brasileiras têm algum endividamento vigente. Esse é o maior patamar desde novembro de 2022. Os dados, referentes ao mês de maio, são da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC).

Em abril, o endividamento das famílias estava em 78,5%. Para a pesquisa, o termo “endividado” corresponde àquele que possui qualquer dívida em aberto, não necessariamente em atraso. Compras no cartão de crédito e financiamentos são considerados dívidas.

A CNC atribuiu o aumento no número de endividados ao acesso facilitado do brasileiro ao crédito.

“O aumento da oferta de crédito corrobora esse padrão”, escreveu a entidade, no relatório do indicador. “O saldo das operações de crédito para pessoas físicas aumentou 0,8% em abril de 2024, de acordo com o Banco Central, enquanto o crescimento acumulado em 12 meses acelerou de 8,6% em março para 8,9% em abril”.

A cada reunião do Comitê de Política Monetária (Copom), a meta da taxa básica de juros (Selic) cai progressivamente, desde agosto do ano passado. Ela já recuou de 13,75% para 10,5%.

Ainda de acordo com a Peic, o porcentual de famílias que responderam estar “muito endividadas” subiu de 17, 2%, em abril, para 17,8%, em maio. Além disso, 12% das famílias disseram não ter condições de pagar as dívidas – 0,1 ponto porcentual menor que o mês anterior.

As pessoas com dívidas ou contas em atraso são consideradas inadimplentes pela pesquisa. De acordo com o levantamento, 28,6% das famílias estão enquadradas nessa modalidade, o mesmo nível de abril.

O mecanismo do endividamento

O cartão de crédito é o maior mecanismo de endividamento das famílias brasileiras, sendo responsável por 86,9% dos casos. Carnês (16,2%), crédito pessoal (9,8) e cheque especial (3,9%) completam a lista. Este último apresenta sua menor taxa desde o início da pesquisa, em 2010.

Até dezembro deste ano, a CNC prevê um crescimento contínuo nas dívidas das famílias brasileiras. Os cálculos mostram que a parcela deve chegar a 80,4%.

 

Últimas Notícias

ONG Latidos do Bem Inaugura Nova Loja no Cascavel JL Shopping em Parceria com Penitenciária Industrial de Cascavel

No intuito de estender seu alcance e contribuir de forma ainda mais significativa para causas sociais, o Cascavel JL Shopping tem o prazer de anunciar a inauguração da loja da ONG Latidos do Bem em suas instalações.

Denúncia: RS ainda vive o descaso do governo

Depois das enchentes baixarem, a limpeza aguarda pelo vontade da prefeitura, moradores em meio ao lixo e doenças causadas pela sujeira

Cascavel Futsal fará jogos sem público

Na manhã desta quarta-feira (12) o Presidente do time esclareceu o motivo através de nota

Siga nos

Leia também

Cadastro de endereços do IBGE é cruzado com áreas afetadas por chuva

Depois das enchentes baixarem, a limpeza aguarda pelo vontade da prefeitura, moradores em meio ao lixo e doenças causadas pela sujeira

Colegiado pretende apurar denúncias sobre estrutura digital financiada com dinheiro público

Dia 14 de junho é o Dia Mundial do Doador de Sangue

Especialistas calculam que 70 milhões de trabalhadores podem ser beneficiados por nova regra

Conab também instaurou uma apuração interna

Dia dedicado no incentivo da população a acabar com o preconceito a condição genética que atinge 21 mil brasileiros

Rolar para cima

Inscrição feita com sucesso!