Desculpe, não possível recuperar os dados no momento.

Notícias Paraná

Vacina contra a pólio continua disponível nas unidades de saúde após fim da campanha

Campanha nacional de vacinação contra a doença encerra nesta sexta-feira (14) com a cobertura baixo da esperada. A Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) reforça a importância da imunização

AEN

14 de junho de 2024

Facebook
WhatsApp
Telegram

Notícias Paraná

Vacina contra a pólio continua disponível nas unidades de saúde após fim da campanha

Campanha nacional de vacinação contra a doença encerra nesta sexta-feira (14) com a cobertura baixo da esperada. A Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) reforça a importância da imunização

AEN

14 de junho de 2024

WhatsApp
Facebook

Encerra nesta sexta-feira (14) a Campanha Nacional de Vacinação contra a poliomielite, iniciada em 27 de maio com o objetivo de ampliar a cobertura vacinal do público-alvo: crianças de seis meses até menores de cinco anos de idade. Com adesão bem abaixo da esperada, a Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) reforça a importância da imunização contra a doença e que as doses continuam disponíveis em todas as unidades de saúde, mesmo após o término da campanha.

A Sesa tem intensificado as estratégias e o acompanhamento junto aos municípios para aumentar o número de crianças imunizadas contra as formas graves de paralisia infantil.

Mais 700 mil crianças estavam dentro do público esperado para receber a vacina, para o Estado alcançar a meta de 95% de cobertura. Entretanto, foram administradas 95.983 doses: 81.454 da Vacina Oral Poliomielite (VOP/duas gotinhas de reforço) e 4.527 doses de Vacina Injetável Poliomielite (VIP), conforme dados da Rede Nacional de Dados em Saúde. A cobertura vacinal da campanha ficou em 14,06%.

“É importante destacar que, apesar da campanha encerrar nesta sexta-feira, a vacina contra a poliomielite permanece disponível e gratuita nas UBS. Todas as crianças que fazem parte do grupo elegível devem se vacinar. A poliomielite é uma doença considerada eliminada no país e é nosso dever cuidar para que esse quadro não se altere”, reforçou o secretário estadual da Saúde, Cesar Neves.

De acordo com dados do LocalizaSUS, do Ministério da Saúde, no ano passado, o Brasil fechou em 84,95% de cobertura da VIP, sendo que o Paraná atingiu 90,18%. Já com relação a VOP, em 2023 o Brasil atingiu 76,99% e o Paraná 83,38%. No Estado, apenas o município de São Manoel do Paraná atingiu a meta de imunização de 95% das crianças de um até menores de 5 anos.

O atual esquema vacinal contra a poliomielite é composto por três doses injetáveis no primeiro ano da criança, aplicadas aos 2, 4 e 6 meses de vida. O reforço deve ser administrado aos 15 meses de idade, com a primeira dose, e aos 4 anos, com a segunda. Para as duas doses de reforço a administração do imunizante é por meio de duas gotas, exclusivamente por via oral.

“Temos percebido um grande esforço dos municípios em vacinar, embora os dados de doses aplicadas não refletirem isso. Esperamos que, apesar do encerramento da campanha nesta sexta-feira, sejamos surpreendidos com um maior número de doses nos próximos dias após os municípios finalizarem os registros”, enfatizou Virginia Dobkowski Franco dos Santos, chefe da Divisão de Vigilância do Programa de Imunização.

PÓLIO – Segundo o Ministério da Saúde (MS), em 1994 a poliomielite foi considerada erradicada no Brasil. O último registro da doença no Paraná foi em 1986, em São José dos Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba. Contudo, casos da doença vêm surgindo nos últimos anos, e a falta de vacinação é o principal fator.

Também conhecida como paralisia infantil, ou pólio, a poliomielite é uma doença contagiosa aguda, causada por um vírus no intestino, que pode infectar crianças e adultos. Nos casos graves acontece a paralisia dos músculos, e os membros inferiores sãos os mais atingidos.

 

Últimas Notícias

Emissoras unidas no combate às fake news durante as eleições 2024

Rede Aerp traz série para ajudar eleitores a identificarem notícias manipuladas durante o processo eleitoral

Joel Damasio: o jornalista político que deixou sua marca em Cascavel

A rádio Estúdio 92 FM reverencia ícone do jornalismo Cascavelense

Defesa Civil mostra como será teste de alerta climático em duas cidades do Paraná

Testes com a população vão acontecer dia 20 de julho em Morretes e União da Vitória. Um cuidado que embasa o projeto é informar a população de que receberá o alerta de experiência, que será devidamente identificado como tal, para evitar pânico

Siga nos

Leia também

O curso teve duração de 5 semanas e 230 horas aula e os policiais puderam contar com atualização sobre temas relacionados a legislação de trânsito, abordagem policial, fiscalização de cargas e técnicas de identificação de fraudes veiculares

Inscrições vão até 18 de julho. Evento do Ministério do Turismo acontece entre os dias 8 e 11 de agosto, no Rio de Janeiro. Produtos paranaenses serão expostos no estande da Secretaria do Turismo do Paraná

Levantamento foi feito pela Proteste

Rede Aerp traz série para ajudar eleitores a identificarem notícias manipuladas durante o processo eleitoral

Paraná é um dos cinco estados brasileiros que importa cerdas de suínos, usadas, entre outras coisas, para produção de pincéis, escovas de cabelo e até escovas de dentes. Já o aumento do trigo e do leite fizeram a pizza ficar mais cara

Testes com a população vão acontecer dia 20 de julho em Morretes e União da Vitória. Um cuidado que embasa o projeto é informar a população de que receberá o alerta de experiência, que será devidamente identificado como tal, para evitar pânico

Fase estadual segue até o dia 20 de julho com mais de 7 mil participantes, representando 811 escolas de 225 municípios do Estado

Rolar para cima

Inscrição feita com sucesso!